quinta-feira, 11 de março de 2010

Moradores da Reserva Extrativista Ituxi recebem benefício do INCRA

                    Subiu o rio Ituxi, maravilhoso afluente de águas pretas do rio Purus pelo porto da cidade de Lábrea (AM) no dia 02 de março último, a embarcação “Vasconcelos”, juntamente com uma balsa fretada para entrega do material previsto nas linhas “fomento” e “alimentação” aos moradores da Reserva Extrativista (RESEX) Ituxi.
                   Uma grande vitória vislumbrada por aquela população antes marginalizada e sofrida pelo seu isolamento da sede do município mas agora cadastradas no INCRA como beneficiários da Reforma Agrária.
                 
                    Através do convênio assinado com a associação APADRIT – Associação dos Produtores Agroextrativistas da Assembléia de Deus do Rio Ituxi, a população foi beneficiada com a entrega de produtos após realização de licitação pública e transparente realizado na cidade de Lábrea.


                                       entrega do benefício  na comunidade Vila Vitória


            O barco “Vasconcelos” percorreu as comunidades Cajajuran até Curequetê, trabalhando dia e noite para cumprir com o combinado no convenio com o instituto federal.

          Segundo o presidente da APADRIT a presença do poder público municipal nesse momento foi dispensável, para não dizer 'indesejada' e desabafou: “jamais o prefeito de Lábrea e a maioria dos vereadores  foram a favor da RESEX, pelo contrário , promoveu-se por todos esses anos, como ainda se promove, campanha contra o decreto das RESEX e contra os trabalhos lá realizados.”
                              
“Foi a maior benção que Deus já derramou sobre esse rio”

 


           Nas 12 comunidades percorridas dentro do Rio Ituxi , foram deixados, além da alimentação (aproximadamente 50 toneladas em gêneros alimentícios), materiais para o fomento da produção ribeirinha como: plainas elétricas, roçadeiras, máquinas de costura, bombas e caixas d´água, enxadas, terçados carrinho-de-mão, além de 63 motores ‘rabeta’, para as pequenas embarcações e 27 grupos geradores para a geração de energia elétrica nas comunidades.


Perspectivas para um futuro próximo


           Decretada no dia 05 de junho de 2008 pelo presidente da república, a Resex Ituxi com pouco mais de um ano de criação se encontra em franco processo de implementação. As analistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade já organizaram viagens de levantamento sócio econômico e atualmente estão trabalhando na formação do seu Conselho Deliberativo.

          A APADRIT espera agora a aprovação de um projeto junto ao governo do Estado do Amazonas para a aquisição de um barco com capacidade de escoamento da produção extrativista, principalmente a borracha, a castanha e o pescado, já que a meta é se tornar independentes do sistema viciado de aviamento e exploração do trabalho que por séculos existe em toda a bacia do rio Purus.

por Marcelo Franco - IEB Lábrea

2 comentários:

Leonardo disse...

Viva Marcelo,

Boa noticia! Espero que o pessoal da associacao consiga aplicar bem os creditos por ai!

Abracos a todos!

Sul do Amazonas disse...

É isso aí companheiro! vamos divulgar as boas notícias, o trabalho na Resex Mádio Purus também está avançando