sexta-feira, 24 de abril de 2009

BR-319, SONHO OU PESADELO?

Bom, queridos amigos, no dia 22 de abril passado, uma comitiva veio à cidade de Humaitá, eu não falaria para "buscar o consenso" nas obras do asfaltamento da BR-319 e suas conseqüências, vieram para vender seu produto, e vocês sabem o que é um vendedor capitalista? o vendedor anunciava na radio de forma obsessiva a necessidade vital da estrada, essa comitiva vendeu sim, vendeu a estrada para uma platéia cheia de ilusões, ilusões que são todas as soluções aos problemas daqui.

Meus amigos, aqui ninguém é contra o asfaltamento, mas me permito duvidar dos 21 planos para mitigação das obras e suas conseqüências, é melhor não olhar para esse lado, porque conhecendo o sistema publico brasileiro, ainda que seja feita uma consulta pública que nunca antes existiu, as políticas defensoras do meio ambiente a anos que não funcionam e que nunca conseguem deter o avanço do agronegócio.

Os políticos fazem isso: política, a eles não importa se no final as conseqüências serão piores que a solução, para eles importa vender ilusões a curto prazo, se a estrada não sair, eles já estarão bem longe daqui e terão feito seu trabalho.

Curioso, todos os funcionários levaram camisetas que mais que o debate pediam insistentemente o asfaltamento.

A estrada não é só o progresso, é o fim de todos os problemas aqui no sul do estado, será a ponta para a economia local decolar, será a ligação com o pacifico, com a ZFM e com o motor econômico do Brasil, a estrada melhorará os serviços e questões sociais nos municípios que atravessa e, por que não dizer, será a alavanca para os políticos de turno ser reeleitos nos locais de trabalho. Curioso que até deputados rondonienses estão abraçando a causa do asfaltamento, casualidade serem deputados federais e não estaduais!

A única pessoa que levantou a voz, com força e sem medo foi o representante do povo indígena, quem através da COIAB perguntou o preço do asfaltamento e do progresso para as gerações futuras. Mereceu meu aplauso, me senti identificado.

Eu não consegui sentir a força do povo ribeirinho, acredito que a estrada como todas as grandes obras de infraestrutura no Brasil acercam a população do norte para as necessidades da população do sul, não existe simbioses entre os dois.

Mencionar que o representante do IBAMA fez questão de ler a liminar que foi cassada pela equipe jurídica dessa mesma entidade, se gabando do esforço feito para fazer as coisas acontecer, aqui todos somos do bem!

Pois é, a apresentação do estudo de mais de 3000 paginas foi apresentado em menos de uma hora, e por volta das 22:30hrs deu lugar às perguntas, já com a platéia menos cheia, foram saindo perguntas, questões fundiárias, preocupações com as reservas, com os passivos ambientais que os grandes produtores rurais tiveram que pagar pelo tempo que a estrada foi abandonada, o retrocesso econômico que sofreram durante tanto tempo... varias pessoas fizeram questionamentos duvidando da credibilidade da chegada tão esperada do asfalto, mas o pessoal do DNIT foi claro, é uma obra do PAC, do Governo Federal, e tem no ministro de transportes a pessoa mais comprometida com a causa, agora vai!

Vários produtores falaram das condições de trabalho nas reservas, da falta de ajuda, mas com a estrada, como falou o representante do IBAMA, o que nunca foi agora vai!

Até o movimento político estudantil da UFAM levantou a bandeira com um discurso emotivo, curiosa cidade de Humaitá que vive no isolamento, cidade sofrida, perace que não sabem o que Novo Aripuanã, Manicoré, Borba e Apuí não sofrem? será que estas cidades estão ligadas diretamente a capitais de estado como Porto Velho?

Resulta agora que a situação da BR-163 é fantástica e que estão sendo conseguidas vitorias no âmbito ambiental, ainda não sei, porém ele falou que aqui tudo vai ser diferente, esta vai ser o modelo, em relação aos recursos dessas unidades de conservação, a falta de pessoal, agora não vai ser mais um problema porque o IBAMA vai fazer concurso, até agora nunca deu conta, de agora em diante vai dar, agora tudo vai!

Bom, teve também, óbviamente, a aparição de pessoas que atacaram "ONGs estrangeiras", o suposto domínio que querem dos recursos desta imensa fortuna chamada Amazônia.

Por ultimo quero dizer que a luz foi embora !, em boa hora mesmo, porque sendo 00:30hrs da noite voltamos para casa refletindo o futuro deste povo...

duvidas, perguntas? estou aberto ao debate.

Um comentário:

Juventude: Caminhando no projeto de Deus disse...

gostaria de saber quem escreveu este artigo.

muito bom.
parabens